A casa caiu. Princesa do Tráfico é presa e polícia descobre sua vida dupla

Ângela Cristine, a Princesa do Tráfico
Ângela Cristine Polisseni, conhecida como Princesa, foi presa por policiais da 78ª DP sob acusação de ser chefe do tráfico na Favela Nova Brasília, no Fonseca, em Niterói/RJ. Ela era investigada também por lavagem de dinheiro, corrupção e organização criminosa.

Ela é casada com o traficante Luiz Cláudio Gomes, o Pão com Ovo, que está preso desde 2015 no Presídio Bangu 03, no Complexo Gericinó. Segundo a polícia, com o marido preso ela assumiu seu lugar como chefe da quadrilha de traficantes de Nova Brasília.

A Princesa foi presa no apartamento de luxo onde morava na Rua Álvares de Azevedo, em Icaraí, na Zona Sul de Niterói. Além de comandar o tráfico com mão de ferro, a Princesa ostentava motorista particular e fazia viagens para o Caribe com dinheiro do tráfico.

Segundo o delegado Luiz Henrique Pereira, Ângela mantinha uma vida dupla. Ao mesmo tempo em que comandava com mão de ferro as bocas de fumo da Favela Nova Brasília, ela levava uma vida de luxo, frequentando festas da alta sociedade, fazendo viagens ao exterior e se vestindo nas melhores lojas.

“Na alta sociedade de Icaraí ela se comportava como uma mulher rica e bem nascida, frequentava as academias mais caras, ia a salões de beleza com frequência e comparecia às festas da alta sociedade. No morro era temida e tinha um perfil agressivo”, comentou o delegado.

Além da Princesa, foi preso também o advogado Mauro Silva Santana, o Doutor Mauro. Ele dava apoio jurídico na ocultação do patrimônio obtido com dinheiro do tráfico, e pagava propina à polícia para não repreender o crime na Favela de Nova Brasília. Ele foi preso em sua casa em Santa Bárbara.



Chuvas provocam enchentes no interior e na sede a situação é de alerta geral

Situação do Rio Itaúnas próximo à ponte, no centro da cidade O Córrego Tatu, no Distrito de Santo Antônio, em Barra de São Francisco...

Postagens mais visitadas