Homem leva esfrega de porco ao tentar rouba-lo e ainda vai para o xilindró

Felipe Silva levou a maior coça de um porco

Um simples porco acabou gerando a prisão do indivíduo Felipe Silva Decothe, 26 anos, residente em Jacaraípe, na Serra/ES. Ele tentou surrupiar o animal pertencente a Associação para Recuperação de Dependentes Químicos de Castelândia, da qual tinha saído dias antes e se deu mal.

O crime aconteceu na manhã de domingo, 12, e o larápio foi levado para a Delegacia Regional da Serra, depois de ser rendido pelas pessoas que fazem tratamento na referida associação. Segundo a polícia, ele passou a noite em um carro e ao amanhecer tentou afanar o porquinho.

Felipe disse que não tentou furtar nada. Segundo ele, ao sair da Casa de Recuperação não tinha onde ficar. Por isso dormiu no local. “Eu não tentei roubar porco nenhum. Só dormi aqui e fui acordado por essas pessoas me agarrando e dizendo que eu queria roubar o animal”, disse Felipe.

Os policiais disseram que Felipe já morou na associação e que no fim de semana foi até o local pedir comida. Depois de se alimentar ele ficou por ali e dormiu no carro do pastor responsável pela associação. Ao amanhecer Felipe foi flagrado tentando pegar o porco no chiqueiro.

Confusão na madrugada

Um dos moradores contou que ele e os colegas acordaram com o barulho de porco gritando. Foram ver o que era e avistaram Felipe sendo arrastado chiqueiro afora pelo porco. “Foi hilário. Ao pegar o porco pela orelha, ele levou a maior esfrega do porco”, disse o morador.

“Foi muito engraçado”, disse outro morador. “O porco fez gato e sapato dele. O coitado tentava ficar de pé e o porco partia pra cima, o derrubando. Levou uma coça do porco. Pensei que aquele porco ia mata-lo, pois chegou a urinar nas costas do coitado”, contou o cidadão, que não conseguia parar de rir.

Além de ter levado uma esfrega do porco ao tentar pegá-lo, Felipe ainda teve que permanecer imobilizado pelos pacientes da associação até a chegada da polícia. Na audiência de custódia, Felipe contou que fazia tratamento na associação, de onde saiu há cerca de 10 dias.

Ele disse, ainda, que foi alvo de mentira. “Eu não tentei pegar porco nenhum. É tudo mentira. Como eu pegaria um porco de 300 quilos? Não tem cabimento essa história”, disse ele. Felipe foi encaminhado ao Presídio de Viana e terá que adiar seu projeto de produção de bacons com porco alheio.




Chuvas provocam enchentes no interior e na sede a situação é de alerta geral

Situação do Rio Itaúnas próximo à ponte, no centro da cidade O Córrego Tatu, no Distrito de Santo Antônio, em Barra de São Francisco...

Postagens mais visitadas