Brinquedo perigoso. Motociclista morre degolado por linha de cerol

Apesar de proibido é comum ver crianças usando cerol nas pipas
Mais uma morte é causada pelo uso do famigerado cerol. Dessa vez foi um motociclista ainda não identificado, que no começo da noite de sábado, 27, foi degolado por uma linha cortante no Km 464 do Anel Rodoviário, no trecho sobre a Avenida Cristiano Machado, no norte de Belo Horizonte/MG.

A vítima seguia no sentido Bairro São Francisco/Jardim Vitória, na pista central, quando foi atingida pelo fio e caiu do veículo. Equipes do Samu (Serviço Móvel de Urgência) estiveram no local, mas o motociclista já estava morto. A Polícia Militar Rodoviária registrou a ocorrência.

O local foi isolado para perícia da Polícia Civil e resgate do corpo do motociclista, que estava sozinho. Na oportunidade, os policiais realizaram desvio para a pista da direita e para o acostamento, o que fez com que o trânsito seguisse lento por algumas horas.

Esse não é o primeiro acidente provocado por cerol em Belo Horizonte. Em julho de 2017 Cláudio Rogério da Silva, 46 anos, morreu eletrocutado ao ser atingido por um fio da rede elétrica rompido por uma linha de cerol, na Avenida Príncipe Duarte, no Bairro Flamengo, em Ribeirão das Neves.

O cabo energizado foi rompido no momento em que crianças tentaram puxar uma pipa que estava presa à fiação da via. Dez dias depois um motoboy ficou gravemente ferido ao ser atingido por uma linha de cerol na BR-381, próximo ao Jardim Teresópolis, em Betim. Por sorte não morreu.

Um garoto de cinco anos morreu em junho de 2017 ao ter o pescoço cortado por uma linha de cerol no Bairro Bela Vista, em Ibirité. A criança descia de bicicleta uma rampa em direção a um campo de terra, quando foi surpreendido pela linha chilena, uma das mais cortantes, e morreu degolado.



Chuvas provocam enchentes no interior e na sede a situação é de alerta geral

Situação do Rio Itaúnas próximo à ponte, no centro da cidade O Córrego Tatu, no Distrito de Santo Antônio, em Barra de São Francisco...

Postagens mais visitadas