Pastor é preso acusado de abusar de dez meninos que frequentavam a igreja

Foto ilustrativa

Foi convertida em prisão preventiva a prisão temporária do pastor evangélico Justino Ireno da Costa, 53 anos, indiciado na segunda-feira, 01, por estupro de vulnerável e corrupção de menores. Ele estava sendo investigado desde 28 de agosto, quanto foi preso e colocado à disposição da justiça.

Pesa contra o religioso a acusação de ter abusado de 10 meninos com idades entre seis e 14 anos, que frequentavam a igreja no Bairro Mangabeira, em Várzea Grande, na Região Metropolitana de Cuiabá/MT. Justino negou os estupros, mas confessou que dava balas aos meninos.

De acordo com o delegado Cláudio Alvares Sant’Ana, responsável pela Delegacia Especializada do Idoso, Criança e do Adolescente, sete vítimas de abusos já foram confirmadas. Preso desde 28 de agosto, o pastor Justino, caso seja condenado, poderá pegar vários anos de prisão.

Ao tomarem conhecimento dos abusos praticados pelo pastor, fiéis pertencentes à igreja ficaram revoltados e disseram que jamais imaginariam que Justino pudesse fazer tal coisa. “Ele nos enganou direitinho. Sempre se mostrou boa pessoa”, disse José Carlos dos Santos.


           

Confraternização de advogados de Águia Branca recebe elogios pela organização

O presidente Raony Scheffer, da 5ª Subseção prestigiou o evento  O Kubit, em Águia Branca/ES, foi o local escolhido pelos advogados da...

Postagens mais visitadas